Polícia Militar Ambiental de Jardim autua assentada em R$ 5 mil por exploração de madeira ilegal de vegetação protegida de reserva legal coletiva do assentamento

Fotos: PMA/MS

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Jardim receberam denúncias, de que assentados rurais, do assentamento Rio Feio, localizado no município de Nioaque, a 50 km da cidade de Jardim, estariam explorando madeira ilegalmente na área definida pelo Instituto Nacional da Reforma Agrária (INCRA), como os 20% de vegetação de reserva legal obrigatoriamente protegida por lei coletivamente para servir a todos os lotes dos assentados.

Uma equipe esteve no local ontem (28), confirmou a denúncia e verificou que a proprietária de um lote invadiu a área protegida e derrubou diversas árvores das espécies aroeira e angico na área protegida e explorava a madeira, sem a licença autorizativa do órgão ambiental. A madeira retirada estava sendo arrastada e armazenada no lote da assentada, que é próximo da reserva. Foram apreendidas 13 toras de aroeira e angico.

As atividades foram paralisadas e a infratora (66), residente em Nioaque, responderá por crime ambiental de degradar área protegida, com pena de um a três meses a um ano de detenção. Ela foi também autuada administrativamente e foi multada em R$ 5.000,00.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500