Vereadores de Nioaque se reúnem com representantes da ENERGISA

DSC_0651Na manhã de 15/02, Valdeci Ferreira dos Reis (PROS) presidente da Câmara de vereadores de Nioaque, recebeu em seu gabinete, representantes da empresa ENERGISA, Marcos Antonio Luglu – Coordenador de atendimento regional, e Mario Ivo Ignácio de Souza – Supervisor de Construção e Manutenção. Participaram da reunião os vereadores: Jancer Vaz de Moura (PSD), Silas Nunes Ferreira (PPS), Eudes Pache Corrêa (PSDB), Orivaldo de Andréa (PR), e representantes de associações de assentamentos, sendo da colônia Palmeiras Geraldo Pereira – presidente de associação, Milton Elesbão dos Santos da colônia Uirapuru e Guilhermina. A reunião foi solicitada pelos vereadores, após várias reclamações dos contribuintes, que vêm enfrentando constantemente com queda e falta de energia, em alguns locais chegando a ficarem até seis dias sem o abastecimento. Pauta da reunião: Falta de energia por vários dias; Queda de energia; Poda de árvores que encostam-se nos fios de alta tensão; Ressarcimento de danos ocasionados pela queda ou falta de energia; Horário de atendimento na loja da empresa; Os vereadores questionaram quanto a falta de energia, e foi esclarecido pelos representantes, que devido ao grande volume de chuva, e alguns locais a estradas não ajudam, contribuindo assim pela lentidão dos trabalhos, e estão levando ao conhecimento da empresa, que se comprometeram no prazo de 50 dias em sanar esses problemas, começando já nesta semana, iniciando pela colonia Palmeiras, estendendo-se às demais. Quanto a poda de árvores, foi esclarecido que não depende da empresa, que tem que obedecer a legislação e por ser zona rural, há impedimentos quanto as podas, tendo que solicitar ao setor florestal e tem se tomar todos os cuidados e critérios em leis de preservação ambiental. Pelo vereador Jancer foi questionado quanto ao ressarcimento dos prejuízos causados pela falta de energia, sendo respondido, que o contribuinte tem o prazo de até 60 dias, para comunicar a empresa, vez que será disponibilizado uma equipe responsável para avaliar se de fato, os danos foram ocasionados pela falta de energia, e sendo que sim, a empresa ressarcirá todos os danos. Pelo presidente da Casa, vereador Valdeci externou que o Call Center (0800) fornecido pela empresa não tem eficácia, vez que não repassam as solicitações de serviço aos responsáveis pela manutenção na cidade, o que tem causado muitos prejuízos, e certa vez ele teve que se deslocar até Jardim, onde constatou a falta de atendimento e repasse pelo Call Center. Pela vereadora Eudes foi questionado o curto tempo de atendimento na loja da ENERGISA, e foi dito pelos representantes que a política de trabalho da empresa permite meio turno de atendimento em lugares onde o número de usuários não ultrapassam 10.000 (dez mil) usuários, sendo o caso de Nioaque. Disseram ainda estarão avaliando o horário de atendimento, para melhor adequar aos contribuintes, principalmente os da zona rural, que chegam a partir das nove horas na cidade, e a loja fecha as 11 horas. Outro agravante esclarecido pelos representantes é a falta de contingente e os que estão trabalhando nem sempre conhece o território, e a falta de comunicação no “Call Center” (0800), telefone fornecido nas contas, onde o contribuinte pode ligar gratuitamente e fazer suas reclamações, e sem a reclamação, os funcionários estando na cidade não podem fazer o serviço sem ter recebido a ordem, ou seja, quaisquer problemas, o contribuinte tem que acionar o 0800 fornecido na conta de energia elétrica. Os vereadores esperam que a empresa tenha um posicionamento sério, que venha ao encontro dos anseios dos contribuintes, que por vezes estão sofrendo perdas com a falta de energia, gerando prejuízos, sendo um dos casos acontecidos na colônia Palmeiras, onde os produtores perderam todo o leite da semana, que estavam no resfriador. Pelos representantes foi dito também que já há um meio de se comunicar com a ENERGISA, usando internet, via Whatsap, mas pelos vereadores esse meio de comunicação é inviável, vez que os assentamentos não possuem internet. Diante dos esclarecimentos, os vereadores esperam que a empresa venha sanar as muitas reclamações, e também venha a repassar ao município a taxa da COSIP, que segundo vereador Jancer já faz três meses que o município não recebe da empresa, sendo firmado pelos representantes da ENERGISA que esse mês, dos setes municípios que encontram-se com dificuldades, darão prioridade à Nioaque.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *