Polícia Militar de Nioaque realiza Palestra de Combate ao Bullying

Na sexta-feira (22) o Sargento Paulo Sérgio, instrutor do Proerd do 4º Pelotão PM de Nioaque, realizou uma palestra de Combate ao Bullying para os alunos do 2º ano do ensino médio, matutino e noturno, da Escola Estadual Odete Ignez Resstel Villas Bôas.

A palestra faz parte de um Projeto sob responsabilidade das professoras Tânia, Noêmia, Elizane e Angélica. O evento foi uma ação colaborativa entre a Direção Escolar, professoras envolvidas no projeto e a Polícia Militar de Nioaque.

A dinâmica do bullying é marcada pela presença de alguns atores: autor, alvo e testemunhas. O autor é quem ataca a criança, supostamente mais fraca, com o objetivo de causar dor, constrangimento ou humilhação. O alvo é quem sofre as agressões.

O fenômeno é caracterizado por ações agressivas, repetitivas e imotivadas contra uma pessoa específica. Em regra, o alvo se vê como incapaz de se defender da agressão.

Diferentemente das brigas, discussões ou desavenças, o bullying é reiterado, deliberado e intencional.

A repetição aumenta o potencial lesivo das agressões, reafirma seu conteúdo e é capaz de gerar um sentimento de abandono e insegurança na criança que é alvo. Outra característica relevante é a dificuldade de identificação de casos de bullying, pois as crianças, especialmente as que são alvo da agressão, escondem dos adultos os acontecidos e relutam em buscar ajuda.

Assim, para combater o bullying, é necessário identificá-lo ativamente, além de cultivar um ambiente em que a criança se sinta acolhida o suficiente para expor sua situação.

A recém-aprovada Lei nº 13.185/16, além de trazer uma definição legal para o bullying, ali denominado “intimidação sistemática”, cria uma política nacional de combate à prática e assegura atendimento psicológico aos alvos, impondo a escolas, clubes e agremiações o dever de “assegurar medidas de conscientização, prevenção, diagnóstico e combate à violência e à intimidação sistemática”.

Para o Comandante do 4° Pelotão PM de Nioaque, tenente  PM Joicemir Ferreira Bica, é de suma importância esse trabalho de prevenção, uma vez que casos de bullying tem sido constantemente diagnosticados nas escolas públicas e privadas, sendo a prevenção a melhor arma no combate a esse mal que atinge nossos jovens.

Assessoria de Comunicação Social do 11º BPM




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *