Nioaque perde um filho querido – Zeca Barbosa

Todos os conhecia, mas poucos sabiam que seu nome de batismo, José Thaumaturgo Barbosa da Costa, mais conhecido por “Zeca Barbosa”. Filho da saudosa Astécia Barbosa, proprietária do Hotel Central, o local mais antigo em hospedagem.

Amigos de todos, Zeca era considerado uma figura ícone da cidade, morando bem no coração de Nioaque, chamava atenção pela sua vitrola, ou pelo seu som eletrônico, que fazia questão de ligar em noites de muito calor e nos finais de semana.

Em frente do hotel ele recebia os muitos amigos para aquele bate-papo, sempre regado de um bom petisco.

Sua rotina cotidiana era ir à sua chácara onde cuidava de seus animais, e a noite receber amigos em frente ao hotel Central. E sempre que encontrava um amigo, o bordão que eternizou, soava em tom de risada… “Ah Bão”

Mas foi ao som do desfile cívico, em comemoração aos 170 anos de fundação de Nioaque, que Zeca com 68 anos de idade, nascido em ano bissexto, 29 de fevereiro, parte desse plano para o sono da morte eterna.

Logo após seu almoço, Zeca ao tirar o cochilo da tarde não acordou mais, deixando uma lacuna de saudades aos muitos amigos que ficaram.

Seu velório aconteceu no Salão do Hotel Central, onde centenas de amigos foi dar seu último adeus, conduzindo-o em cortejo até o cemitério municipal na manhã de hoje (09/08) as 10:00 horas.

Zeca Deixa sua esposa Ignês Barbosa, suas filhas Niviane, Dayane, Maria Aparecida (Buga), e netos João Guilherme, Marcelinho e Tayana Vicientin.


“Zeca, um amigo que fará falta nas alegrias, nos momentos de descontração, que gostava de festar, assim  como eu…

Uma parte da gente morre junto, pois fico imaginando como será chegar no hotel para reunião de amigos, e você não estar lá!

Vou sentir muita falta!

(Por Elizete Maidana)




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *