Mais dois assentados de Nioaque são autuados pela PMA por desmatamento ilegal

ASSENTADOS DESMATAMENTO

Campo Grande (MS) – Mais dois proprietários de lotes do assentamento Colônia Padroeira do Brasil, localizado em Nioaque, foram autuados por crimes ambientais pela Polícia Militar Ambiental (PMA), neste domingo (8).

Entre os autuados está um agricultor, de 51 anos, que realizada desmatamento no lote, com queima da vegetação em leiras, sem a devida autorização ambiental. O assentado foi multado em R$ 6,5 mil e também responderá por crime ambiental, com pena  que varia de seis meses a um ano de detenção.

Outro assentado multado e autuado administrativamente pela PMA, foi um senhor de 61 anos, que tinha em casa diversas estacas de madeira de aroeira, espécie protegida por lei. A madeira originou de árvores que o autuado derrubou no lote que possui no assentamento. O idoso foi multado em R$ 1,2 mil e também vai responder por crime ambiental.

A portaria 83 N de 1991 do IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres. Inclusive, em desmatamentos autorizados pelos órgãos ambientais, essas espécies não podem ser cortadas.

A Polícia Militar Ambiental tem encontrado diversas irregularidades no assentamento Colônia Padroeira do Brasil, em Nioaque. Já foram cinco autuados por crimes ambientais de desmatamento, incêndio e exploração ilegal de madeira.

Fonte da Notícia: http://www.sejusp.ms.gov.br/




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *