Legado de heróis de guerra é destaque em noite de homenagem na ALMS

Imagem: Comenda “Coronel Pedro José Rufino” foi dada às pessoas que contribuíram para a construção e enriquecimento da cultura do MS

Comenda “Coronel Pedro José Rufino” foi dada às pessoas que contribuíram para a construção e enriquecimento da cultura do MS

 

26/06/2018 – 22:16 Por: Evellyn Abelha   Foto: Wagner Guimarães

Uma parte da história de Mato Grosso do Sul foi relembrada nesta terça-feira (26) em sessão solene na Assembleia Legislativa durante a entrega da Comenda “Coronel Pedro José Rufino”, destinada a pessoas que contribuíram para a construção e enriquecimento da cultura do Estado. O militar que dá nome a honraria atuou na defesa da fronteira do território sul-mato-grossense no episódio que ficou conhecido como Retirada da Laguna, na Guerra da Tríplice Aliança.

“Agradecemos a Assembleia Legislativa a concessão dessa honraria que orgulha a todos nós e transcende a vaidade, pois está associada ao que há de mais significativo na nossa história. Sinto-me feliz e honrado em ter meu trabalho distinguido e reconhecido. Quando a gente recebe uma comenda dessa natureza, tem sentido de recompensa e sensação do quanto foi bom ter escolhido me tornar sul-mato-grossense”, enfatizou o sociólogo e professor Paulo Eduardo Cabral, que nasceu em São Paulo, mas é morador de MS.

O professor foi um dos 18 homenageados e escolhido para realizar pronunciamento em nome dos agraciados. “A Retirada da Laguna foi uma saga na qual muitas pessoas morreram, um momento de muita dor, mas que serviu para fundar a identidade de MS, porque até então esse sertão do Mato Grosso era pouco visto. Depois da guerra, o governo foi obrigado a prestar atenção na região. O desenvolvimento proporcionado por esse episódio foi construindo os traços de MS. O culto à memória da Retirada da Laguna é fundamental até para nos compreendermos melhor”, explicou.

Legados da história – Os valores deixados pelos combatentes foram destacados durante a solenidade. “A Retirada da Laguna sob o ponto de vista dos valores militares ficou bem exaltada como amor à pátria, competência e profissionalismo. Os homens heróis só são apreciados no decorrer do tempo, quem tem valor aparece de qualquer jeito para as gerações futuras”, afirmou o coronel da reserva e historiador Nylson Reis Boiteux, homenageado com a comenda.

O coordenador do Centro de Análise e Difusão do Espaço Fronteiriço (Cadef) da Universidade Ferderal de Mato Grosso do Sul (UFMS), professor pesquisador Antonio Firmino de Oliveira Neto, falou sobre os estudos da Retirada da Laguna e da Guerra da Tríplice Aliança. “Esses fatos históricos devem ser estendidos a toda comunidade sul-mato-grossense. De uma guerra é preciso tirar ensinamentos e nós realizamos diversas atividades no Cadef para resgatar e preservar a história, entre elas seminários, congressos, sessões solenes, concursos de fotografias, mostra audiovisual, publicação de artigos científicos e comemorações de datas importantes”, exemplificou. O pesquisador ainda ressaltou que o Cadef trabalha para a criação de um museu sobre o tema. “Queremos criar um museu para reunirmos os tesouros de valor incalculável sobre a Retirada da Laguna. Vamos realizar uma campanha para recolher objetos históricos da época”, destacou.

Descendentes do coronel Rufino participaram da cerimônia, entre eles Ricardo Maria Figueiró, além do neto de Guia Lopes, Renato Lopes. Também estiveram presentes militares do Exército Brasileiro, representantes do Poder Judiciário, entidade de classe e o Secretário de Estado de Cultura e Cidadania e representante do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na solenidade, Athayde Nery de Freitas Júnior. “Acredito que cada vez mais nós temos que nos apropriar dessa movimentação de dois séculos atrás, pois isso definiu toda a formação geográfica, de fronteira, e um grande sentimento de pertencimento de MS com sua identidade. Essa comenda resgata algo importante do ponto de vista histórico”, disse o secretário.

Presidente da Assembleia Legislativa e propositor da sessão solene, o deputado Junior Mochi (MDB) enfatizou a importância do reconhecimento aos heróis da guerra e daqueles que contribuem para a identidade de MS. “Essa sessão solene se reveste de importância quando o amor de brasileiros pelo país faz brotar o legado de coragem no coração de cada um de nós. Essa Casa de Leis realiza a comemoração da Retira da Laguna para destacar o patriotismo. Na figura do Coronel Rufino, a Assembleia homenageia figuras da nossa história contemporânea, aqueles que fazem justiça ao sangue e suor derramados nesta terra. Criamos a comenda para homenagear em vida aqueles que colocam o Estado e o sul-mato-grossense acima de tudo”, afirmou o Mochi. A honraria foi instituída por meio da Resolução 03/2016 de autoria do próprio parlamentar.

Homenageados – Foram indicados pelas instituições de ensino superior do Estado e pelo Poder Executivo, por meio da Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (SECTEI/MS) para receberem a comenda: Coronel Nylson Reis Boiteux; Coronel Valdenir de Freitas Guimarães; João Orcidiney Xavier; José Vicente Dalmolin; Márcio Bessa Campos; Marcio Campos Monteiro; Matheus Dauzacker; Paulo Eduardo Cabral; Paulo Marcos Esselin; Renato Francisco Lopes; Roberto Ortiz Paixão; Samuel Xavier Medeiros; Silvana Dias De Souza Albuquerque; Tenente-Coronel Fábio Batista Bogoni; Tiago Figueiró; Tito Carlos Machado De Oliveira; e Ueze Elias Zahran.

Fonte da notícia:  Assembleia Legislativa de MS

Fotos Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *