Idosa é vítima de estelionatário em Nioaque

Uma denúncia de estelionato foi feita na data de ontem (30/08), em que uma senhora idosa foi vítima de possível estelionatário em Nioaque.

A senhora idosa, de 71 anos, aposentada e moradora no Bairro Monte Alto recebeu em sua residência vendedor de colchões, identificado até então como vender Cicero Pereira Xavier (64), com proposta de venda.

Ao pegar os dados da senhora aposentada, Cicero repassou para a suposta empresa que entregaria o produto, ao termino das negociações, o vendedor foi até ao posto bancário, juntamente com a idosa,  localizado na Loja Mil Koisas Biju, para sacar o dinheiro.

Foi então que a funcionária do posto de atendimento estranhou o valor que a senhora aposentada teria que sacar, para pagar um simples colchão. Sendo o valor de R$ 4.170,00 (quatro mil cento e setenta reais), e segundo o B.O,  a idosa sem saber estava sacando um empréstimo, que no final pagaria pelo valor de R$ 7.800,00 (sete mil e oitocentos reais).

Foi quando a funcionária alertou a aposentada, sendo no momento ameaçada pelo vendedor, que disse; “Não se intrometa no meu serviço, faça apenas o seu, vou trazer mais pessoas aqui”.

Diante dos fatos, a polícia foi acionada.

Chegando à delegacia, a vítima disse que estava comprando um colchão, e que pelo vendedor foi dito que a mesma pagaria o valor de R$ 130,00 (cento e trinta reais ) ao mês, mas que não sabia que estava fazendo naquele ato um empréstimos, pois não havia assinado nada.

Já para a polícia o autor do estelionato disse que trabalhava para empresa Jupper indústria e comércio de colchões, localizada no estado do Paraná, e que a empresa tinha convênio com uma correspondente bancária, situada em Santa Catarina. No ato, o autor do estelionato estava em posse de R$ 4.000,00( quatro mil reais), e que o restante havia gasto.

Após as averiguações dos fatos, foi dada voz de prisão para o autor do estelionato, que  encontra-se preso.

ALERTA:

A delegada de polícia civil, Drª Joilce Ramos alerta a toda população, principalmente ao idosos, que não tem esclarecimentos de compras, alerta para que em casos assim, procure alguém que possa estar auxiliando, principalmente se for envolver dinheiro em grandes quantidades, ou até mesmo compras via internet.

E se não tiver ajuda, podem procurar a delegacia de polícia civil, para que esses possam estar buscando a origem da empresa.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *