Governador recebe comenda em comemoração aos 150 anos da Retirada da Laguna

Reinaldo recebeu a Comenda Pedro Rufino em cerimônia realizada na noite desta terça-feira – Foto: Chico Ribeiro
Reinaldo recebeu a Comenda Pedro José Rufino em cerimônia realizada na noite desta terça-feira – Foto: Chico Ribeiro

O governador Reinaldo Azambuja foi um dos 17 homenageados pela Assembleia Legislativa em cerimônia realizada na noite desta terça-feira (27.6), em comemoração aos 150 anos da Retirada da Laguna, um dos episódios mais importantes da Guerra do Paraguai. Todos receberam a comenda Pedro José Rufino, coronel que comandou as tropas brasileira na época.

A comenda, instituída pelo legislativo estadual no ano passado, é uma forma de homenagear as personalidades que contribuíram ou contribuem para a história do Estado. Ela será entregue todos os anos em junho, mês em que se comemora a Retirada da Laguna.

Ao receber a comenda, o governador Reinaldo Azambuja destacou: “A história é o retrato do povo e seus ciclos de desenvolvimento econômico, social e cultural, daí a minha satisfazer parte dela, recebendo essa comenda que, mais do que nos homenagear, realça um dos fatos mais marcantes da Guerra do Paraguai”.  No discurso, afirmou ainda que o que mais o emociona “é que a épica atuação do então coronel Pedro José Rufino se deu na região que hoje criamos nossos filhos e nosso netos, na trilha da Retirada da Laguna”.

Em dezembro de 1864, tropas paraguaias invadiram as regiões sudoeste, oeste e norte do atual Mato Grosso do Sul, e na época o Brasil se uniu à Argentina e ao Uruguai, formando a Tríplice Aliança. O objetivo era derrubar o presidente paraguaio Solano Lopes, para manter livre a navegação na Bacia do Prata. O Exército Brasileiro movimentou mais de três mil homens para a cidade paraguaia de Laguna durante a Guerra do Paraguai. Mas, ao final do confronto conhecido como Retirada da Laguna, apenas 700 sobreviveram e conseguiram chegar à região de Coxim. Entre os sobreviventes estava Visconde de Taunay, que registrou o episódio no livro Retirada da Laguna.

Nascido em Freguesia do Monte (BA), Pedro José Rufino alistou-se no Exército do Rio de Janeiro e, passados alguns anos, foi designado para trabalhar em Cáceres. Já casado, em 1859 foi para o município de Nioaque, onde comandou a unidade da cavalaria do Exército. E como forma de homenagear o comandante das tropas brasileira da Retirada da Laguna, a Assembleia concedeu a comenda a dois descendentes de Pedro José Rufino, o ex-deputado federal e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ruben Figueiró de Oliveira, e o empresário Ricardo Figueiró.

19430027_1516379998400725_5921705450564905711_nTambém receberam a comenda o presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi; os prefeitos Nildo Alves de Albres (Anastácio), Odilon de Oliveira (Aquidauana), Reinaldo Miranda Benites (Bela Vista), Jair Scapini (Guia Lopes da Laguna), Guilherme Monteiro (Jardim) e Valdir Couto de Souza Júnior (Nioaque); o reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Marcelo Turine; o reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Fábio Edir dos Santos; a reitora da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Liane Maria; o reitor do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), Luiz Salomão; o capitão do Exército e historiador Krugerson Mattos; a descendente de Guia Lopes (outro herói da Retirada da Laguna), Deolinda Melguis; e o secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *