Elba Ramalho lança disco com produção do filho

Elba Ramalho lança disco com produção do filho

Elba Ramalho está mais feliz do que nunca. Com sua leveza de espírito característica, concebeu e produziu em seu home-studio um CD recheado de canções inéditas e regravações. “Do Meu Olhar Pra Fora” mostra uma Elba totalmente segura das decisões tomadas em relação à vida profissional. Gravado de forma independente e lançado pela Coqueiro Verde, o trabalho inicialmente seria batizado de “Livre”. Mas, por haver muitos discos homônimos, a cantora preferiu usar no título uma frase pinçada da faixa É o que me interessa, de Lenine e Dudu Falcão. “Temos sempre que fugir aos fundamentalismos. Fundamental é ser livre, é ser feliz – o que tento retratar neste trabalho. Eu estava cheia de correntes, mas fui tirando uma a uma e agora desfruto da minha liberdade profissional”, explica Elba, que teve seus últimos álbuns lançados pela Biscoito Fino.

O fato de ter concebido “Do Meu Olhar Pra Fora” em casa, proporcionou a Elba a experiência de trabalhar com seu filho Luã, que assina a produção do trabalho. “Ele se formou em música na Berklee School of Music, em Boston (EUA), e se preparou muito para este projeto. Trouxe novas técnicas e fez uma reforma gigantesca em meu home-studio. Não tenho nenhum motivo para gravar em outro lugar. Nada pode ser mais confortável do que a minha casa”, comenta. Para realizar este trabalho, Luã juntou forças com outro jovem produtor, Yuri Queiroga, e conseguiu elaborar arranjos modernos sem perder o DNA musical característico de Elba.

Quando o assunto é modernidade, Elba Ramalho faz questão de não ficar para trás. Ela diz ser consumidora assídua de música via streaming. Do meu olhar para fora foi lançado simultaneamente em formato físico e nos players on line, fato que ajudou a cantora a conquistar ainda mais fãs em todo o Brasil. “A indústria fonográfica sucumbiu por desprezar inovações e insistir cegamente no modelo de venda física. Procuro ficar antenada com tudo o que acontece no que se refere às novas tecnologias. A internet permite que minha música encontre vários segmentos culturais, vertentes e tribos diferentes dentro de um mesmo país”, detalha. Além de oferecer o disco ao público nas plataformas digitais, Elba optou por lançá-lo também em vinil. Segundo ela, o trabalho contém apenas 12 canções “para que justamente possa ser lançada uma edição especial em LP”.

Mesmo tendo mais de 35 anos de carreira e dezenas de megahits na bagagem, Elba Ramalho ainda se sente na obrigação de investir em projetos inéditos. “Não posso parar. Agora, definitivamente, me sinto livre para ousar”, comenta ela, que neste novo trabalho divide os vocais com a cantora Carminho nos fados “Nos Ares de Lisboa” e “Passarinho Enganador”. “O disco todo se tornou inovador em função da minha vontade de não me prender a fórmulas. Não tenho compromissos com gravadoras ou produtores. Meu compromisso é apenas com meu trabalho”, reforça.

Ainda falando sobre o repertório, um dos destaques é a faixa “Nossa Senhora da Paz”, em que Elba registra sua fé no catolicismo. Mas ela explica que a música não será barreira para que fãs de outras religiões consumam seu novo projeto. “A música é laica, é universal. Em breve embarcarei para a Bósnia e Hezergovina para um retiro de 15 dias. Já visitei Medjugorje (naquele país, onde a Virgem Maria teria feito as últimas aparições) em várias ocasiões e sempre encontro cristãos, budistas, muçulmanos, judeus e até mesmo ateus em busca de paz”, afirma. A música alusiva à santa é uma regravação do grupo Cordel do Fogo Encantando.

Em várias frentes

Elba Ramalho é conhecida no mercado por não “engessar” suas apesentações – ela procura adaptar seu show levando em conta a demanda do contratante. Para divulgar o novo disco, a cantora criou um formato semi-acústico com a formação reduzida para espaços menores. E, claro, no portfólio de sua agência, Acauã Produções, também há o show de carreira, que conta com a mega-estrutura e banda completa. Há também formações e repertórios específicos para datas festivas, como carnaval e São João. “Felizmente tenho dezenas de sucessos próprios e ainda canto hits de artistas do passado e do presente. Repertório é o que não falta, basta apenas combinar com o contratante”, conta.

Em paralelo à divulgação de seu novo disco e aos shows citados, Elba segue fazendo apresentações esporádicas do projeto Cordas, Gonzagas e afins. Criado pela produtora cultural Margot Rodrigues, o projeto homenageia o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, trazendo nova roupagem para as canções do Mestre Lua e o universo que o inspirava. Elba revive no palco seus momentos de atriz interpretando textos do dramaturgo Newton Moreno. “É um espetáculo caro, bem produzido, só viabilizado graças ao patrocínio da Natura. Ele também está disponível aos contratantes. E posso afirmar com propriedade que trata-se de um dos melhores espetáculos de toda a minha carreira”, garante. Segundo ela, esta homenagem não ficará restrita aos palcos. O projeto se tornará DVD, a ser lançado até o final do ano.

Fonte: Portal Sucesso

FONTE LINK:
Elba Ramalho lança disco com produção do filho




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *