Aumento de poder leva à falta de empatia

Aumento de poder leva à falta de empatia

FÓRMULA PODE SER DESASTROSA PARA OS RESULTADOS DA EMPRESA

Além de causar um déficit de empatia, o aumento do poder pessoal de um líder reduz sua capacidade de entender emoções e adaptar seus comportamentos de acordo com as necessidades de cada situação – esta é a conclusão básica de uma série de estudos empíricos realizados nos últimos anos por psicólogos da Universidade da Califórnia, em Berkeley. Aprofundando o tema, uma pesquisa feita por neurologistas da Universidade Wilfrid Laurier, de Ontário, Canadá, revela agora que o aumento de poder afeta inclusive o funcionamento de nossas funções cerebrais. E essas alterações não resultam em fraudes ou assédio sexual – clichês dos delitos de poderosos –, mas prejudicam decisões cotidianas que, somadas, geram resultados muito negativos na gestão.

Essas más escolhas podem ser frequentemente inconscientes, tomadas no isolamento do gabinete, sem consultar ninguém. E um dos comportamentos mais comuns nesse tipo de líder é exigir um tratamento diferenciado, como se fosse uma pessoa especial (o célebre “você sabe com quem está falando?”). Para os autores, o passo inicial para combater esse mal é se cercar de pessoas com visões diversas e não hesitar em pedir feedbacks, sem medo de parecer vulnerável. Recorrer a um coach também pode ser útil para recuperar a capacidade de empatia e tomar decisões mais ponderadas. Dessa forma, o líder reconquistará a confiança de seus liderados.  E isso provavelmente terá impacto direto nos resultados da empresa.

Fonte: Época Negócios

FONTE LINK:
Aumento de poder leva à falta de empatia




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *